Seguidores

20081220

FELIZ NATAL




A TODOS OS QUE POR AQUI PASSAM, DESEJO UM BOM NATAL E QUE 2009 SEJA O VOSSO ANO. O ANO DA CONCRETIZAÇÃO DOS VOSSOS SONHOS.

BOAS FESTAS

20081213

PINTURA EM MADEIRA


Duas plaquinhas para o quarto dum bebé. Neste caso uma menina. Para o quarto da minha netinha que nascerá em breve.
BOM FIM DE SEMANA

Adicionar imagem

20081210

PINTURA EM PORCELANA



Pequena travessa . De belo efeito decorativo, mas que pode usar normalmente como qualquer porcelana. Espero que gostem
A TODOS OS QUE POR AQUI PASSAM EU DESEJO UM BOM NATAL, E QUE 2009 SEJA MELHOR QUE ESTE ANO.

20081203

DECOUPAGE EM VIDRO

Na linha da anterior, mais uma fruteira, utilizando a técnica do guardanapo, gliter e tinta frost. Ficam uns trabalhos muito bonitos, e que se enquadram bem em qualquer ambiente.
Espero que gostem.

20081125

DECOUPAGE SOBRE VIDRO


Mais uma peça de vidro. Desta vez uma fruteira. Decoupage com guardanapo, e pintura com gliter e tinta frost. Coze em forno caseiro. Os diversos matizes? Combinações de tons. Resultado, uma bonita peça que fica bem com móveis claros ou escuros.

20081119

PINTURA EM PORCELANA

Mais um prato pintado. Lindo na decoração, também pode ser utilizado, como qualquer peça de porcelana.

20081115

DECOUPAGE EM VIDRO

Mais uma peça de vidro, utilizando guardanapo, gliter e frost.

E mais uma vês o resultado é muito bom

Desejo um óptimo fim de semana a todos.

20081109

DECOUPAGE SOBRE VIDRO


Hoje, apresento-lhes duas peças, de vidro, utilizando o já conhecido guardanapo, gliter, e tintas alternadas. Tinta escura para vidro e cerâmica, da Enamelds, e tinta frost clara. A peça fica mais clara ou mais escura consoante o gosto de cada um. Mas ficam lindas, não?

20081104

DECOUPAGE SOBRE VIDRO

Mais um trabalho em que se misturam a decoupage, e a pintura, sobre vidro. Neste caso uma travessa, que pode ser usada como peça decorativa, ou utilitária.
CONTINUO A RECUPERAR BEM, GRAÇAS A DEUS. CONTINUO A AGRADECER O VOSSO CARINHO. UM IMENSO OBRIGADA

20081020

PINTURA SOBRE MARFINITE


Cabeça de cavalo, de marfinite, pintada. Um trabalho que me deu muito prazer e que ficou muito bonito. Espero que gostem.
AMIGOS, INFORMO QUE A CIRURGIA CORREU BEM, QUE A RECUPERAÇÃO ESTÁ A SER BOA E QUE NA PRÓXIMA QUARTA-FEIRA VOU TIRAR OS PONTOS. LOGO QUE POSSA VOLTO AOS VOSSOS CANTINHOS DOS QUAIS TENHO MUITAS SAUDADES.
OBRIGADA PELO VOSSO CARINHO.

20081014

DECOUPAGE SOBRE VIDRO

Um prato para bolos, trabalhado em decoupage com guardanapo.
Espero que gostem

20081008

PINTURA EM PORCELANA

Um pequeno prato que pode usar como peça decorativa ou utilitária. Espero que gostem.


20081001

SEMPRE EM ACRÍLICO

Mais uma vez um quadro em acrílico. Desta vez proponho-vos que adivinhem de que terra é esta paisagem. Uma dica. Procurem no Alentejo.

20080921

DECOUPAGE


Frapê de barro, no qual foi utilizada a técnica do guardanapo, craquelê, e tinta ouro.
Espero que gostem

20080917

PINTURA EM ACRÍLICO

Eis o 2º quadro que fiz para a sala do filhote, e faz o tal conjunto com o da foto abaixo.
Continuam a estar sem esquadria, mas não tenho outras fotos.


20080916

PINTURA A ACRÍLICO

Este foi um dos quadros que eu pintei para a sala do filhote. 2 telas 50x70cm. As fotos não estão muito bem porque estão fora de esquadria. Mas para ver a pintura dá.

20080915

BLOGAGEM COLECTIVA


Justiça para Flávia.
A história que muitos de vós conhecem é uma situação de injustiça gritante, que revolta qualquer pessoa com um mínimo de sensibilidade.Flávia era uma menina linda, alegre e feliz como a maioria das crianças na sua idade. Um belo dia em que tomava banho na piscina os seus cabelos foram sugados pelo sistema de sucção da piscina, e desse acidente resultou a sua morte para uma vida normal, pois desde essa altura que está em coma vigil.
Desde essa data a mãe de Flávia D. Odele Sousa empreendeu na justiça uma luta que se tem revelado gigantesca, contra o
"CONDOMÍNIO JARDIM DA JURITI - Av.Juriti,541 - Moema - São Paulo, Substituiu - sem orientação técnica - o equipamento de sucção da piscina. O motor de potência de 0,50 cavalos foi substituído por outro de 1,50 cavalos com potência superior em 78% o que deixou o equipamento superdimensionado e fora dos padrões de segurança, conforme perícia técnica anexada aos autos do processo de Flavia.
JACUZZI DO BRASIL – fabricante que vendeu o ralo sem orientação técnica quanto à correta relação de proporção entre o equipamento de sucção e o tamanho da piscina onde foi instalado..
AGF BRASIL SEGUROS. – Seguradora do Condomínio.Não pagou, quando por mim solicitada, o seguro de responsabilidade civil existente no condomínio, vindo a fazê-lo 1 ano e 11 meses após, mediante ordem judicial mas sem juros nem correção monetária"
A luta desta mãe-coragem na Justiça, pela condenação destas empresas, tem dois objectivos. Receber a indemnização que não pagando a vida da Flávia, pode ajudar a dar-lhe uma existência , com a melhor qualidade adequada ao estado da filha, e todos sabemos que é muito difícil e caro tratar de um doente como é Flávia, mas também fazer com que as empresas sejam mais responsáveis , para que não aconteçam outros casos como o de sua filha.
Nota, o texto entre aspas, é de autoria de D. Odele.

20080904

PINTURA SOBRE MARFINITE

Uma mãe de marfinite pintado. Espero que gostem.

20080903

PARABÉNS A MIM

Hoje eu sou aniversariante. Assim aqui fica o bolinho para as visitas. Quero também aqui deixar uma explicação pois quem aqui vem decerto já reparou na alteração do perfil. Acontece que quando fiz o COISAS MINHAS eu já tinha outro blog o SEXTA-FEIRA. Mas como eu entendia pouco da blogosfera (não é que agora saiba muito) eu fiz os blogues separados com perfis diferentes. E levei muito tempo para descobrir como podia uni-los e passar a ter um só perfil.
Agora consegui. E também como o blog aniversariou o mês passado decidi dar-lhe uma nova roupagem. Espero que gostem.

20080827

ACRÍLICO SOBRE TELA

tela de 30x40cm

20080816

DESTINO DE FÉRIAS - S. PEDRO DO SUL




Continuando estes destinos de férias, eis aqui S. Pedro do Sul, um dos sítios para quem gosta de aproveitar as férias, para cuidar do corpo, e prefere as termas á praia.
A poucos Km de Viseu, situada numa zona montanhosa de rara beleza, a "Sintra da Beira" é local de obrigatória visita, para quem gosta de fugir da confusão das grandes cidades e mergulhar num ambiente de natureza límpido, onde se pode encher os pulmões de ar puro.
Banhada pelo Vouga, S. Pedro do Sul possui nas margens deste rio uma das termas mais antigas do país. As suas águas eram já utilizadas durante a ocupação romana, como comprovam as escavações efectuadas há 20 anos, onde foram encontradas, entre outras descobertas arqueológicas, várias piscinas, e medalhas com as efígies de Constantino e de Trajano. Com a queda do império romano, o "Balneum" passou por uma fase de ostracismo que se estendeu por alguns séculos. No século XII deu-se un renascimento destas termas, passando na altura a chamarem-se as "Caldas Lafonenses" assim denomimadas, já que, não só as Termas, mas todo o concelho de S. Pedro do Sul, se encontra situado em plena região de Lafões, gastronicamente conhecida, pela famosa vitela, ou pelo não menos famoso cabrito da Gralheira.
Reza a história, que sofreram um grande desenvolvimento depois que D. Afonso Henriques, se recuperara nas suas águas das mazelas obtidas na batalha de Badajoz.
No século XIX foi inaugurado um moderno balneário, baptizado com o nome de Hospital Rainha D. Amélia, porque esta rainha costumava deslocar-se ali, para naquelas águas se recuperar dos seus achaques.
Com a implementação da República, o nome mudou mais uma vez, e passou a chamar-se desde então Termas de S. Pedro do Sul.
O actual Centro Termal, foi inaugurado em 1987, sendo o antigo Balneário Rainha D. Amélia restaurado e reaberto em 2001, não só com moderno equipamento para tratamentos, mas também com um Núcleo Museológico, um Auditório, e um Salão Multiusos.
Para os amantes da natureza, toda a zona envolvente é um tesouro.
Situada com atrás disse no vale de Lafões, tem á sua volta as Serras da Arada, Gralheira, e S. Macário. Do alto de S. Macário, podem observar-se as Serras da Estrela, Montemuro e Caramulo. Todo o verdejante vale de Lafões , o Porto e a Torre dos Clérigos. Na subida para a serra pode observar as tipicas aldeias de casas de xisto extraído da própria serra. No cimo pode ainda ver a centenária capela de S. Macário. Subindo a serra da Arada, encontra aldeias de grande beleza, como o Coelheira, onde num lago em pleno planalto da serra se podem observar belas trutas saltando, ou o Candal, com típicos conjuntos rurais que vivem essencialmente do pastorício de cabras e ovelhas. Se subirmos a Gralheira, começamos por encontrar o famoso Convento de S. Cristóvão de Lafões, cuja origem é anterior ao nascimento da Nação. Continuando a subida encontramos a aldeia de Manhouce, que já foi em tempos considerada a aldeia mais portuguesa, e cuja beleza etnográfica já levou a nossa TV, a fazer alguns programas sobre ela. E quem não conhece Isabel Silvestre, uma VOZ da aldeia, que canta e encanta todo o país.
A vitela de Lafões, o cabrito da Gralheira, a broa e a chouriça caseira, e o vinho verde de Lafões,são iguarias a não perder.
E se ao fim do dia lhe apetecer ler um livro á beira-rio? Pode sempre recorrer ao Bibliomóvel, que como o nome indica é uma pequena biblioteca itinerante. Para uma consulta na Internet, recorra á Biblioteca Municipal.
E agora ? Que tal umas férias diferentes?

20080730

FOLHA DE OURO

Peça moderna executada com folha de ouro e vermelho inglês.

Materiais
1 peça de vidro
mordente para folha de ouro
folha de ouro
vermelho inglês
Betume judaico
verniz fixante.
Alcool puro
Pó de talco

Atenção a peça é trabalhada, pela parte de trás.

Limpe muito bem a peça de vidro com álcool puro. Deixe secar e aplique o mordente da folha ouro que serve também de cola. Passe os dedos no talco para manusear as folhas de ouro. Vá colocando com cuidado uma a uma sobre o mordente, esticando-as bem, para não ficarem todas enrugadas. Não as sobreponha, e não se preocupe de rasgar um pouco em algum dos lados ou ficar um pouquinho mais afastada. Deixe secar bem.
Aplique uma boa camada de vermelho inglês, com cuidado para não rasgar a folha. Esta tinta vai depois aparecer nas falhas da folha de ouro, dando um aspecto muito bonito à peça. Deixe secar bem e envelheça com betume judaico. Não tenha pressa, deixe sempre os materiais secarem bem, para não correr risco de estragar.
Quando o betume estiver bem seco aplique o verniz fixante e deixe secar novamente muito bem.
Resultado, uma peça lindíssima que fica bem em qualquer ambiente.
Espero que gostem.

A TODOS OS QUE PASSAM POR ESTA CASA. A CIRURGIA CORREU BEM, TIREI HOJE OS PONTOS, E EM BREVE VOU VOLTAR. A TODOS OS QUE MANDARAM EMAILS, O MEU MUITO OBRIGADA.

20080720

DESTINO DE FÉRIAS - CHAVES




Para os que não gostam de praia e preferem as termas como destino de férias e descanso, vamos outra vez ao norte. E não é que no sul não hajam termas. Da próxima vez, prometo vou ao Algarve e mostro-vos as termas de Monchique.


Mas hoje vou para Trás-os-Montes, até á linda cidade de Chaves. Pertencendo ao distrito de Vila Real, e banhada pelo Tâmega, a cidade possui muitos vestígios de civilizações pré-históricas.


Porém foi na época romana que Chaves conheceu o seu maior desenvolvimento. Os romanos instalaram-se onde hoje é a cidade. Construíram pequenas fortificações nos montes vizinhos, o que lhes davam uma certa segurança, contra os invasores. Construíram a ponte de Trajano, numerosos balneários termais para se aproveitarem das suas águas minero-medicinais. E de tal modo se desenvolveu que foi elevada á categoria de Município no ano 79 por Vespasiano, o primeiro César da Família Flávia. Talvez por isso se chamasse Aquae Flaviae.


No século III as sucessivas invasões, dos Suevos, Visigodos e Alanos, quase destruíram a cidade, com as suas guerras, e a cidade estagnou até ao sec. VIII, altura em que foi invadida pelos árabes. Sucederam-se três séculos de lutas entre árabes e cristãos, tendo a cidade andado de conquista e reconquista ora para os cristãos, ora para os mouros.


Só em 1160, já Portugal existia, foi definitivamente reconquistada aos mouros e passou a fazer parte integrante de Portugal. Pela sua situação fronteiriça Chaves estava sempre em perigo de invasão pelo que o rei D. Dinis mandou erguer o castelo e as muralhas que ainda hoje se observam em algumas partes da cidade.

Zona termal junto ao rio, podendo ver-se ao cimo o castelo.
Na actualidade Chaves tem muito que oferecer ao visitante , além é claro das termas. ( E a propósito, sabia que a água termal de Chaves é a mais quente da Europa?) Desde logo, um belo passeio pelo Tâmega, ou pelas suas margens, ladeadas de árvores frondosas. Para quem gosta de monumentos, uma visita ao Museu, onde pode conhecer toda a história da cidade . A igreja Matriz de estilo românico que data do sec XII, composta no seu interior de três belas naves. A igreja da Misericórdia, logo ao pé da igreja Matriz, com fachada granítica, e interior de uma só nave, construída no sec. XVII, de estilo barroco. Atravessando a ponte romana de Trajano, chegamos á freguesia de Madalena, imponentemente instalada na margem do rio, onde pode observar a igreja da Madalena, (infelizmente estava fechada quando lá estive).
Para os bons garfos, a gastronomia é de uma riqueza ímpar. Além do famoso presunto de Chaves, o salpicão, linguiças e alheiras, temos o cabrito assado ou estufado, o cozido e a feijoada á transmontana, os milhos à romana, as trutas recheadas de presunto, os pastéis de Chaves, e o Folar, que não tem nada a ver com o nosso folar, porque o de Chaves, é recheado de carnes de porco, presunto, salpicão e linguiça.
E pronto: Que tal umas férias em Chaves?

AVISO AOS AMIGOS, vou estar ausente algum tempo, por motivos de saúde. Peço desculpa.
A todos um abraço e obrigada.

20080707

ESTANHO PINTADO

Já expliquei em posts anteriores a técnica de trabalhar o estanho, e até apresentei estanho sobre vidro. Se bem se recordam , o estanho sofre um processo de queima, para que se mantenha sempre bonito e sem oxidar. Agora imaginem que se enganam no lado correcto do estanho para queima. O estanho ficará negro e não haverá nada que o ponha novamente a brilhar. O estanho é um material que não é mt barato. Então que fazer? Deitar fora? Nem pensar.
Então limpe muito bem a peça com álcool puro. Depois pinte a peça com tinta de vitral. Deixe secar bem. E aplique verniz para vitral. E terá uma bonita peça. Esta é uma peça que eu trabalhei do avesso do estanho, (eu sou um bocado pitosga) e que depois de "queimada" ficou toda preta. E vejam o resultado final...

20080626

DESTINO DE FÉRIAS - LAGOS


Porque estamos em tempo de férias, resolvi falar-vos de um dos sítios onde gosto mais de passar férias.
Situada no barlavento algarvio, a poucos Km da ponta de Sagres, Lagos é uma cidade cheia de história. E segundo ela, foi conquistada aos mouros em 1249, e recebeu o primeiro foral em 1266, no reinado de D. Afonso III. Contudo é no reinado de D. Afonso IV que atinge grande importância devido aos descobrimentos Portugueses.
Eram lacobrigenses os navegadores que descobriram a Madeira, e de Lagos partiu Gil Eanes para dobrar o Cabo Bojador. Lagos foi sempre uma cidade ligada ao mar. O Infante D. Henrique escolheu Lagos para armar as caravelas que partiram em busca da Índia. Na Meia-praia, foi rezada a missa campal antes das caravelas zarparem. Na igreja de S. António, e Museu de Lagos pode o visitante tomar conhecimento deste, e de outros factos.
Para quem gosta de praia, Lagos tem para todos os gostos. Praias de branco e longo areal envoltas em dunas como a Meia-Praia que o saudoso Zeca Afonso imortalizou, e praias recortadas na falésia, com rochas que mergulham num mar de águas límpidas, as praias da Batata, dos Homens, dos Estudantes, do Caldeirão, do Pinhão, da D. Ana, do Camilo, Grande, Canavial, do Porto de Mós, e já quase nos limites da cidade, a 6Km de distância, a praia da Luz. Temos ainda a Ponta da Piedade, cujas grutas marítimas merece a pena visitar. De preferência num pequeno barco que pode entrar dentro das grutas e mostrar todo o seu esplendor.
Para quem gosta de passeios pedonais, poucas cidades podem oferecer uma tão vasta avenida á beira-mar para poder passear, enquanto observa a bonita marina, e toda a baixa antiga da cidade com as suas belas muralhas ou a fortaleza. E porque não um passeio a pé entre a cidade e a Ponta da Piedade observando os marcos que serviam de estações, quando na Semana Santa se fazia a via Sacra.
Para aqueles que mesmo nas férias não descuram a cultura, Lagos oferece além do referido museu, uma biblioteca, um centro cultural, várias galerias de arte e o Auditório Municipal.
Em gastronomia, Lagos também não pede meças a ninguém. Cataplana de mariscos, feijoada de búzios, carapaus alimados, e chocos com tinta, são algumas das iguarias, que pode provar, além claro das sardinhas assadas, que pode acompanhar com o vinho da região. Nos doces, eu pessoalmente sou fã do bolo de café, embora os doces de amêndoa e figo, sejam os mais conhecidos, bem como o famoso D. Rodrigo. Também já famosa é a sua feira do doce, que se realiza no último fim- de- semana de Julho.
Dos espectáculos ao vivo nas ruas, ás discotecas, as noites em Lagos são muito animadas.
Dá para perceber que sou apaixonada pela cidade. Mas digam lá não ficaram com vontade de conhecer?
Ah! já me esquecia. Para os amantes dos animais, Lagos tem um jardim zoológico. Onde pode apreciar entre outras espécies, o lince europeu, o lémur de cauda anelada, o lémur castanho de fonte branca, o cisne negro etc.
Esta é uma sugestão de férias.
Divirtam-se

20080519

CABECEIRAS DE BASTO




O legado deixado pelo passado de Cabeceiras de Basto não é suficiente para se poder atribuir uma data exacta à origem do concelho. Admite-se que o primeiro povoamento de Cabeceiras de Basto remonte a algum período pré-românico, a julgar pelos dólmens e pelos vestígios castrenses. Não obstante a sua antiguidade, a povoação de Cabeceiras de Basto só passaria a concelho em 1510, por foral de D. Manuel I.
O vinho verde, o milho, o azeite, a pecuária e o artesanato constituem os produtos de renome e, simultaneamente, as principais fontes de riqueza do concelho. No que respeita ao artesanato, Cabeceiras de Basto é conhecida, de longe, pela sua cestaria, tanoaria, tamancaria, latoaria e pelos magníficos trabalhos realizados em linho e lã. Cabeceiras de Basto tem uma outra dimensão quando se prova uma das várias especialidades gastronómicas da região, entre as quais é de destacar, a carne de vitela, o bacalhau com batatas a murro, as papas de sarrabulho e os rojões à moda do Minho. O expoente máximo de toda a dinâmica da vila manifesta-se, com um certo regozijo, um pouco por todo o ano, no folclore, nos jogos tradicionais e nas festas, feiras e romarias.
Cabeceiras de Basto encontra-se entre as serras da Cabreira e do Marão, num extenso vale, mesmo à margem do Rio Tâmega. É um dos mais antigos e históricos concelhos do Minho. Uma terra que soube preservar a paisagem na qual convivem o Minho e Trás-os-Montes. Apresenta, por isso, um vasto património paisagístico e arquitectónico, marcado pelas suas gentes e pelos sabores tradicionais. Integrado nas Terras de Basto, pequena sub-região com três julgados: o de Cabeceiras de Basto, o de Celorico de Basto e o de Amarante, actualmente abrange uma área territorial de 239km2 por onde se espalham 17 freguesias com uma população de cerca de 18 mil habitantes. Vários achados arqueológicos (vestígios castrenses e construções dolménicas) permitem dizer que Cabeceiras de Basto remonta a um período anterior a Cristo, nomeadamente a épocas pré-românicas. Em 1514 Cabeceiras é elevado a concelho, por Foral de D. Manuel I. Foi, igualmente, um importante centro de peregrinação na Idade Média. Por este motivo a ele se associaram nomes de santos, nobres e guerreiros como são o caso de Santa Senhorinha de Basto, D. Pedro, D. Inês de Castro, D. Nuno Álvares Pereira, que aqui casou em 1376. O concelho de Cabeceiras de Basto está repleto de monumentos, alguns dos quais, de interesse nacional (como é o caso do Mosteiro de S. Miguel de Refojos e a Ponte de Cavez) e casas solarengas datadas, a maioria delas, dos séculos XVII, XVIII e XIX, que conferem à região um cunho ímpar, apresentando-nos lugares da memória, lugares da nossa identidade.

Texto retirado da net. Fotos minhas, excepto 5 que foram retiradas do portal da câmara municipal.

20080508

PORCELANA E ESTANHO



materiais:
Um prato porcelana branco
uma estampa a gosto.
Fogão
panela
estanho
papel vegetal
teco de ponta recta
teco de ponta redonda
teco de teflon
esfuminhos
xizato
aguarrás
acetona
Cola contacto
limpa pratas
patine para queima de estanho
mistura para estanho
verniz para estanho
alcool

Comece por limpar bem o prato com alcool. Cole a estampa com muito cuidado para não ficarem bolhas. Pressione com um pedaço de turco do meio da estampa para a ponta, para retirar excesso de água e alguma bolha. Deixe secar 24 horas. Leve à mufla, para cozer.
(Se não tem mufla, pode dirigir-se a uma casa de venda de materiais para trabalhos decorativos, que normalmente têm e fazem a queima por pouco dinheiro)
Segunda fase.
Passar o desenho escolhido para o papel vegetal.
Transferir o desenho na totalidade para o lado do avesso do estanho, com a ajuda do teco de ponta recta. Repassar o desenho com o mesmo teco pelo lado do avesso do estanho. Pelo aveso rebaixar com o esfuminho, e a ajuda do teco de teflon até aos limites do desenho.
Fazer os veios das flores, e caules com o teco de ponta recta. Encher o desenho com a mistura para estanho, previamente derretida no fogão. Limpar os excessos da mistura com aguarrás. Em seguida virar para o direito e retirar qualquer impureza, ou gordura da mistura com acetona.
Queimar o estanho com patine própria para o efeito. Limpar excessos com um pano macio.Limpar com limpa pratas, e puxar brilho.
Limpar muito bem o prato com alcool. Colar com cola de contacto. Para finalizar passe verniz para estanho.
Parece complicado mas não é e o resultado final vale a pena.
Espero que tenham gostado.
Mãos à obra e bom trabalho.

20080504

DIA 4 DE MAIO - DIA DAS MÃES


Neste dia das mães eis aqui a minha oferta para as que me visitam. Tenham um dia radioso de felicidade.

20080501

1º DE MAIO - DIA DO TRABALHADOR



HOJE COMO ONTEM

Hoje como ontem companheiro
queremos encontrar a verdada saída para esta angústia
que grassa
as nossas feridas ainda mal cicatrizadas.

Hoje como ontem companheiro
os homens não são homens.
São brancos, pretos, amarelos
são ricos, remediados e mendigos,
são exploradores ou explorados
são chineses e ciganos
polícias e ladrões
mas não são homens...

Hoje como ontem companheiro
temos que encontrar o caminho
que há lobos esfaimadosà nossa volta
esperando implacáveis o momento
de nos destruir.

Mas hoje como ontem companheiro
as nossas mãos unidas hão-de gritar
a nossa força.
Ainda que o medo sele os nossos lábios
ainda que a raiva cegue os nossos olhos
ainda que nos queiram algemar o pensamento
as nossas mãos unidas
ninguém há-de separar.

O poema é meu, e a gravura recolhi da net.

BOM FERIADO para quem me visita, e NÃO ESQUEÇAM, que este continua a ser um dia de LUTA.

20080425

VENHO CONTAR-TE ESTRANGEIRO



Comemora-se hoje, mais um aniversário do 25 de Abril. E para festejar este dia, um poema meu que já tem algum tempo, e que já fo publicado no SEXTA-FEIRA, o meu outro blog. Espero que gostem.


Venho contar-te estrangeiro
do meu país
Portugal
Aos teus olhos tão estranhos vou mostrar-te
as aldeias esquecidas de Trás-os-Montes
onde os campos raquiticos não dão pão
Terras,só terras,sem água, sem luz
sem escolas
sem homens
que já se cansaram da fome
herdada
desde longínquas gerações.

Venho contar-te estrangeiro
do meu país
Portugal.
Aos teus olhos velados da cegueira
das campanhas turísticas.
Aos teus olhos que erram pelas praias
banhadas de sol.
Venho contar-te estrangeiro
as horas de incerteza e de angústia
vividas pelo meu povo
que pela fome ,o mar tornou seu escravo.
E...venho contar-te mais
desta terra onde nasci...
Onde os homens nascem
vivem
e morrem
sem consciência de terem vivido.
Terra de homens-escravos
do tempo
das máquinas
do dinheiro
da própria Vida.

Venho contar-te estrangeiro
do meu país
Portugal.
Deste país que já não é de poetas
porque um dia um punhado de homens acordou
quebrou as amarras do medo e lutou.
Era Primavera e os cravos floriram.
Na terra dos homens-escravos,
a Revolução nasceu.

Hoje...quero contar-te estrangeiro
quando o desalento mata a esperança
quando o desemprego cria raízes no meu país
e o meu povo envelheçe desiludido
olhando as pétalas secas dos cravos.
Hoje... quando os homens se esquecem dos sonhos
e voltam a ser escravos.
Hoje, estrangeiro
como eu queria acordar este país
com a revolta que me rasga o peito
e gritar
EU QUERO UM PORTUGAL DIFERENTE
no futuro

20080323

FALSO ÓLEO SOBRE LINHO





Já expliquei a técnica do falso óleo. Este é mais um quadro feito com esta técnica.
Espero que gostem.

20080319

PÁSCOA FELIZ

Recados Para Orkut

Gostou do recado? Deseje Feliz Páscoa também, clique aqui!






A todos os que por aqui passam. UMA SANTA E FELIZ PÁSCOA

20080307

PASSEANDO EM CHAVES



Espero que tenham gostado do passeio. E QUE TENHAM UM ÓPTIMO FIM DE SEMANA

20080302

PINTURA SOBRE GESSO

Prende livros, de gesso.
tinta acrílica preta
tapa poros
Lixa de grão fino
pátine branca
verniz fosco.


Comece por lixar bem a peça. Com um pincel, limpe muito bem todo o pó e impurezas. Dê uma boa camada de tapa-poros. Deixe secar bem, e passe novamente a lixa. Volte a limpar bem as impurezas. Dê uma boa camada de tinta preta. Deixe secar bem. Dê uma segunda camada de tinta preta e volte a deixar secar bem. Cubra a peça com a pátine branca. Com um pano velho, retire o excesso de pátine, de modo a que fique apenas nos sítios que deseje dar realce, e que nos outros fique só o preto. Termine dando uma boa camada de verniz fosco.
Espero que gostem.

TENHAM UM BOM FIM DE SEMANA

20080216

PINTURA EM PORCELANA - LUSTRINA


Volto hoje a um material de que gosto muito, por ser muito fácil de usar e fazer trabalhos lindos.
Há tempos apresentei uma caixa guarda-jóias igual a esta também trabalhada com lustrina. Expliquei na altura como proceder, utilizando a técnica da palhinha de refresco. Esta foi feita utilizando uma outra técnica, que passo a explicar. Num recipiente coloque um pouco de lustrina nos tons que queira trabalhar. Não os junte. Deve escolher sempre dois ou três tons que se combinem, para que consiga um efeito bonito. Amachuque, um trapo velho como se fosse papel. Quanto mais enrugado melhor o efeito, porque vai utilizar este trapo como se fora um carimbo. Passe a parte que vai utilizar muito levemente pelo primeiro tom. Tenha cuidado para não molhar demais o tecido, porque senão o desenho fica empastado. Depois, dê batidas leves sobre a caixa para transpor a lustrina. Em sítios alternados. Vire o tecido para uma parte limpa e volte a amachucar. Volte a passar pelo segundo tom e proceda da mesma maneira. Volte a mudar o tecido e proceda de igual forma com o terceiro tom. A maneira como aplica depende do gosto e pode sobrepor tons. Os tons antes de ir à mufla parecem todos iguais, pois ficam todos em castanho. Tenha em atenção que se o desenho parecer borrado, também ficará assim depois de pronto.
Deixe secar por dois dias e depois leve á mufla para cozer.
Não esqueça, que se não tiver mufla pode sempre recorrer a uma casa de artes e pedir para cozer. Não é caro.
Bom Trabalho e BOM FIM DE SEMANA

20080214

BLOGAGEM COLECTIVA


Falar de pedofilia, é difícil. Mas talvez seja necessário. Para chamar a atenção, para alertar.
Para fazer este post, fui pesquisar na net. E encontrei o seguinte:

Pedofilia
Segundo os especialistas .
Distúrbio de conduta sexual, onde o indivíduo adulto sente desejo compulsivo, de caráter homossexual (quando envolve meninos) ou heterossexual (quando envolve meninas), por crianças ou pré-adolescentes.
Este distúrbio ocorre na maioria dos casos em homens de personalidade tímida, que se sentem impotentes e incapazes de obter satisfação sexual com mulheres adultas.
Muitos casos são de homens casados, insatisfeitos sexualmente. Geralmente são portadores de distúrbios emocionais que dificultam um relacionamento sexual saudável com suas esposas.
O portador de Pedofilia se sente seguro na ação sexual e no controle da situação diante da criança. (...)



Porque é um flagelo actual, porque temos que estar alerta, para proteger as nossas crianças, que hoje com o acesso à Internet, ficam muito mais expostos, achei interessante o seguinte texto que retirei da própria net.


Pedofilia na Internet


A pedofilia na internet movimenta hoje milhões de dólares em todo o mundo. Pedófilos de todos os continentes encontram, na rede mundial de computadores, um campo fértil e praticamente impune para atuar – seja para satisfazer seus fetiches, ou para aliciar suas vítimas – principalmente nas salas de bate-papo virtual. Isso significa que crianças conectadas a um chat, por exemplo, estão vulneráveis a um aliciamento capaz de gerar graves conseqüências físicas e traumas psicológicos.


Há 10 anos, os pedófilos precisavam recorrer a clubes fechados para trocar informações ou satisfazer seus prazeres. Hoje a internet facilita o contato dos pedófilos com suas vítimas, pois eles podem assumir qualquer personalidade e usar uma linguagem que atraia crianças e pré-adolescentes.


Meios de abordagem mais utilizados pelos pedófilos virtuais


Mensageiro instantâneo – Programa que permite a comunicação instantânea entre pessoas, individualmente ou em grupo, através de textos ou voz. Essa ferramenta permite ainda o intercâmbio de vídeos e fotos. Ex: MSN.


Chat – Canal de um determinado site que é utilizado, exclusivamente, para bater papo com um desconhecido. As salas de bate-papo são divididas por temas e idade, porém, é impossível garantir a veracidade das informações fornecidas pelos usuários.


Blog e Fotolog – É um registro divulgado na internet, como se fosse um diário, onde o usuário escreve suas idéias, angústias, desejos, e também pode incluir informações pessoais e fotos.


E-mail – É um serviço de correio eletrônico, que permite aos usuários enviar e receber mensagens (textos, fotos, etc.)


Redes de relacionamento – São espaços virtuais capazes de reunir indivíduos e instituições com afinidades ou objetivos comuns, mantendo e ampliando relacionamentos inter-pessoais. Ex: ORKUT. , HI5.


Cuidados na internet


Familiares, educadores e adultos cuidadores de uma forma geral devem estar preparados para identificar as diferentes formas de atuação do pedófilo na internet. As crianças e adolescentes devem ser orientados e acompanhados a fim de que não sejam cooptados por pedófilos na rede de computadores:


Métodos de aproximação utilizados pelos pedófilos


Através de perfis falsos;
Linguagem que mais cativa o público infantil;
Confiança;
Chantagem emocional ou financeira;
Roubo de senhas.
Cuidados para evitar o assédio de pedófilos
Usar o computador e a internet junto com a criança. Criar condições para que a criança lhe mostre os sites por que navega.
Instalar o computador em um cômodo comum da casa, ao qual todos tenham acesso.
Sempre que puder, verificar as contas dos e-mails das crianças.
Procurar saber quais os serviços de segurança usado nos computadores das escolas e das lan houses freqüentadas por seus filhos.
Orientar crianças e adolescentes a não se encontrarem com pessoas que conheceram pela internet.
Instruir as crianças e adolescentes a não postarem fotos pela internet.
Ensinar as crianças e adolescentes a não divulgarem dados pessoais - idade, endereço e telefone - em salas de bate-papo
Dizer às crianças e adolescentes para nunca responderem a mensagens insinuantes ou agressivas.
Explicar para as crianças e adolescentes os perigos da pedofilia na internet.
Conhecer os amigos que a criança faz no mundo virtual. Assim como podem surgir boas amizades, também podem aparecer pessoas com más intenções.
Criar dispositivos de bloqueio e controle de determinados sites.
Explicar á criança que muitas coisas vistas na Internet podem ser verdade, mas também podem não ser.
A comunicação é fundamental. Mais do que qualquer programa ou filtro deconteúdo, a conversa sincera entre pais e filhos , professores e alunos, ainda é a melhor arma para enfrentar os perigos da pedofilia e muitos outros.
A escola deve ser um espaço privilegiado de discussão sobre essas questões, especialmente pelo seu caráter formador. Cuidados nas Lan Houses


Lan houses (ciber-cafés) são espaços comerciais com vários computadores em rede, que permitem o acesso à internet para diversos fins, desde elaboração de trabalhos escolares, profissionais, até compra de fotos e vídeos.Um computador pode ser facilmente identificado através do seu IP, isso explica porque muitos pedófilos preferem utilizar computadores de lan houses, ao invés dos particulares, para comprar e divulgar fotos e vídeos eróticos de crianças, já que uma máquina desse estabelecimento é utilizada por diversos usuários diferentes em um mesmo dia, o que dificulta a identificação de criminosos e pedófilos.IP: É um endereço numérico que funciona como a impressão digital de um computador. Esse endereço fica registrado em todos os sites visitados pela máquina e é um grande aliado na descoberta de pedófilos e criminosos virtuais.


Termino deixando aqui o endereço de onde tirei estes dados. É um site brasileiro, mas para informação e conhecimento é muito bom, pois que infelizmente o drama é igual em qualquer parte do mundo.

"http://www.mscontraapedofilia.ufms.br/">http://www.mscontraapedofilia.ufms.br/